Início Sociedade Suécia terá inédito exército de "soldados digitais" para se proteger de cyberataques

Suécia terá inédito exército de “soldados digitais” para se proteger de cyberataques

Pela primeira vez, as Forças Armadas da Suécia terão um contingente de "soldados digitais" para defender o país de eventuais cyberataques. O projeto-piloto começará no ano que vem, com a participação de 30 recrutas, segundo anúncio feito nesta semana pelo comandante-geral das Forças Armadas suecas, Micael Bydén.

Os escolhidos para o projeto já deverão ter um nível de educação e conhecimento que se enquadre na função. "Nossos sistemas cibernéticos devem ser mantidos a salvo de adversários qualificados que tentem influenciar as atividades militares suecas e também outras funções sociais", disse Bydén em uma conferência de defesa realizada em Sälen, a cerca de 400 quilômetros de Estocolmo.

Segundo registro da Sverige Radio, a iniciativa faz parte de um fortalecimento das Forças Armadas do país também em outras frentes. A partir de 2020, o número de convocados para o serviço militar será ampliado de 4 mil para 5 mil recrutas – a Suécia retomou o serviço militar obrigatório no ano passado.

O aumento de contigente faz parte de um plano de mais longo prazo, de elevar o número de profissionais de carreira entre os militares. Segundo o site The Local, a maioria dos partidos políticos é a favor de aumentar o número de recrutas. As duas maiores legendas do Parlamento sueco, os Moderados e os Sociais-Democratas, têm defendido que o contingente seja ampliado para 8 mil recrutas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia também

“Scandinavian Way” é finalista nos EUA do prêmio PR Daily Awards

0
O Scandinavian Way é um dos finalistas do prêmio internacional PR Daily Awards, criado para identificar os melhores projetos do mundo nas áreas de...