Início Meio Ambiente e Sustentabilidade Sueca H&M oferece programa piloto de reciclagem de roupas a seus clientes

Sueca H&M oferece programa piloto de reciclagem de roupas a seus clientes

Sabe aquela roupa jogada no seu armário que está sem uso, mas que ainda pode ser matéria-prima para uma nova peça? A indústria da moda está atenta a isso e um dos maiores players mundiais do segmento de vestuário, a sueca H&M, passou a oferecer em outubro deste ano aos seus clientes na Suécia o sistema “Looop” para reciclar as roupas. Esse é apenas mais um passo da gigante da moda no sentido de tornar seus processos de fabricação mais sustentáveis, conciliando inovações em materiais com ações para “inspirar os clientes a manter suas roupas em uso pelo maior tempo possível”.

Desde o dia 12 de outubro, os consumidores da H&M podem ver uma máquina do tamanho de um contêiner em uma das lojas da rede em Estocolmo. Lá, todos assistem ao Looop desmontando roupas velhas e as transformando em novas. As peças são limpas, desfiadas em fibras e o novos fios então processados para uma próxima confecção. Sem uso de água ou químicos, a proposta é adicionar o menor número possível de materiais durante a reciclagem dos tecidos. 

“Estamos constantemente explorando novas tecnologias e inovações para ajudar a transformar a indústria da moda, pois trabalhamos para reduzir a dependência de recursos virgens. Conseguir a adesão dos clientes é fundamental para alcançar uma mudança real e estamos muito animados para ver o que o Looop irá inspirar”, disse Pascal Brun, chefe de sustentabilidade da H&M.

Desde 2013, com seu programa global de coleta de roupas, a H&M vem apostando em ações para garantir a sustentabilidade na moda. Para repaginar suas roupas, os clientes afiliados ao programa da rede pagam 100 coroas suecas, ou cerca de R$ 65, enquanto não sócios desembolsam 150 coroas suecas — R$ 98. Esses recursos, segundo comunicado da empresa, serão destinados para projetos relacionados à pesquisa de materiais. 

“Em 2030, pretendemos que todos os nossos materiais sejam reciclados ou adquiridos de forma mais sustentável, um valor que em 2019 era de 57%”, explica o informe da H&M.

A sistema Looop foi desenvolvido Fundação H&M em parceria com o HKRITA (Instituto de Pesquisa Têxtil e Vestuário de Hong Kong) e a fiadora Novetex Textiles, sediada em Hong Kong. Mais informações sobre essa tecnologia: https://www2.hm.com/en_gb/life/culture/inside-h-m/meet-the-machine-turning-old-into-new.html

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia também

direito ao esquecimento bandeira da Suécia

“Direito ao esquecimento” faz Google levar multa recorde na Suécia

0
Na última semana, o descumprimento do chamado "direito ao esquecimento" fez o Google levar uma multa sem precedentes na Suécia. Com base em uma...
- Publicidade -