Início Turismo e Cultura Show em drive-in vira saída para artistas nórdicos na pandemia

Show em drive-in vira saída para artistas nórdicos na pandemia

Pioneiros, o grupo norueguês Klovner I Kamp e o cantor dinamarquês Mads Langer podem ter apontado um caminho para concertos ao vivo no mundo pós-coronavírus

A pandemia exigiu medidas de isolamento social para evitar a disseminação do novo coronavírus. Na Dinamarca e na Noruega, reuniões com mais de dez pessoas seguem proibidas, restrição que virtualmente inviabiliza as apresentações de música ao vivo. O que fazer? Na Escandinávia, a resposta a essa pergunta apareceu na forma de shows em versão drive-in.

Assim, em vez de as pessoas ficarem de pé diante do palco, como habitualmente ocorre em apresentações de música pop, elas vão ao local do concerto e ficam dentro de seus carros. Os vidros precisam ficar fechados. Para ouvir o artista, os fãs têm que sintonizar uma rádio FM que fará a transmissão do som produzido sobre o palco.

Entre os músicos escandinavos que já aderiram à novidade, o pioneiro foi o grupo de hip-hop Klovner I Kamp. No início de abril, a banda apresentou-se em um drive-in montado na cidade de Lillestrøm ao qual compareceram cerca de 200 carros, cada um deles com até cinco fãs. O comportamento do público foi exemplar, segundo a polícia: não houve incidentes, e as pessoas respeitaram a regra de não abrir nem sair de seus veículos. Se gritos a aplausos quase não podiam ser ouvidos, os motoristas manifestavam sua empolgação piscando os faróis.

Os músicos relataram um certo estranhamento, mas, no geral, parecem ter gostado. “Foi uma experiência mágica. Foi como tocar para duzentos robôs gigantes com olhos brilhantes”, disse Aslak Hartberg, ou simplesmente Alis, um dos fundadores da banda, que tem mais de 25 anos de carreira.

Voz e violão na Dinamarca

Depois dos noruegueses, foi a vez de o cantor dinamarquês pop rock Mads Langer recorrer a um drive-in para poder se apresentar a seus fãs. Para respeitar as regras de distanciamento social, Langer fez o show sem banda, apenas com violão e teclado sobre o palco. Cerca de 500 carros acompanharam a performance, realizada em Aarhus, na Dinamarca, há pouco mais de uma semana.

No show no drive-in, o isolamento entre artista e público não significa que não houve interação. Por meio do aplicativo de videoconferências Zoom, Langer conversava com os fãs que estavam em seus carros, perguntando, por exemplo, como as pessoas estão encarando a pandemia. “Havia definitivamente uma atmosfera única porque as pessoas haviam saído para fazer algo especial juntas”, disse o cantor ao site australiano triple j.

A onda parece estar apenas começando. Em Lillestrøm, na Noruega, o Lillestrøm SK, clube de futebol local, já está vendendo ingressos para um evento no próximo dia 16/5. Nele, haverá shows de músicos e uma programação especial para relembrar a conquista da Copa do Noruega, em 2017. E, no espaço em que Langer se apresentou em Aarhus (que um dia depois já havia sido adaptado para funcionar como um cinema drive-in), os organizadores já têm planos de montar novos concertos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia também

direito ao esquecimento bandeira da Suécia

“Direito ao esquecimento” faz Google levar multa recorde na Suécia

0
Na última semana, o descumprimento do chamado "direito ao esquecimento" fez o Google levar uma multa sem precedentes na Suécia. Com base em uma...
- Publicidade -