Início Escandinávia e Brasil Islândia lidera ranking da paz; Brasil cai 20 posições desde 2018

Islândia lidera ranking da paz; Brasil cai 20 posições desde 2018

Islandeses estão na ponta desde que o Global Peace Index surgiu, em 2008; Brasil desceu para o grupo de países com nível baixo de paz

A Islândia mantém a hegemonia no Global Peace Index, ranking que avalia os níveis de paz em 163 países. Na nova edição da lista, publicada nesta quarta-feira (10/6), os islandeses apareceram em primeiro lugar, como tem ocorrido desde que o levantamento foi criado, em 2008. O Brasil, por sua vez, depois de cair 20 posições nos últimos dois anos, aparece agora em 126, sua pior colocação na história do índice.

Considerado um dos comparativos mais importantes sobre o estado da paz no planeta, o ranking é produzido pelo Institute for Economics & Peace (IEP). O centro de inteligência australiano elabora o trabalho em colaboração com a Economist Intelligence Unit, braço de pesquisas da revista britânica The Economist.

Nos 163 países e territórios avaliados pelo Global Peace Index vivem 99,7% das pessoas do planeta. Para produzir o relatório, os autores consideram 23 indicadores quantitativos e qualitativos, divididos em três categorias: segurança, militarização e conflito doméstico ou internacional.

Entre os dez primeiros colocados, os países nórdicos são representados também pela Dinamarca, que, assim como em 2019, apareceu na quinta posição. Finlândia, Suécia e Noruega ficaram em 14°, 15° e 17° lugares, respectivamente. Apenas os suecos, que subiram três degraus, mudaram de posição em relação ao ano passado. No outro extremo, puxada principalmente pela redução da paz no Brasil e na Venezuela, a América do Sul foi a região que mais caiu no ranking entre 2019 e 2020, além de ter sido a única a piorar nas três categorias avaliadas.

Os países incluídos no levantamento são divididos em cinco grupos, de acordo com suas notas. Com a nova queda, o Brasil – que teve seu melhor desempenho no comparativo em 2011, quando ficou em 72° lugar – entrou neste ano no penúltimo nível, de baixo nível de paz. O último degrau é o muito baixo.

Pandemia é ameaça adicional à paz

Em uma análise específica sobre a pandemia, o IEP diz que a covid-19 tem um impacto negativo sobre a paz no mundo. Isso ocorre, de acordo com o instituto australiano, porque a doença tende a aumentar a polarização nos países, o que torna mais desafiadora a manutenção dos níveis de segurança.

Além disso, nações com baixa avaliação de crédito podem passar a ter mais dificuldade para conseguir empréstimos, rolar dívidas já existentes e estimular a retomada de suas economias, o que acentua os riscos de instabilidade política, protestos e violência. O comunicado sobre o Global Peace Index menciona textualmente Brasil, Argentina e Paquistão como países que podem enfrentar dificuldades no mercado de crédito.

Clique aqui para ler o Global Peace Index na íntegra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia também

direito ao esquecimento bandeira da Suécia

“Direito ao esquecimento” faz Google levar multa recorde na Suécia

0
Na última semana, o descumprimento do chamado "direito ao esquecimento" fez o Google levar uma multa sem precedentes na Suécia. Com base em uma...
- Publicidade -