Início Inovação Projeto dinamarquês prevê armazenamento de CO2 em campos marítimos

Projeto dinamarquês prevê armazenamento de CO2 em campos marítimos

O primeiro sistema de armazenamento de carbono da Europa poderia operar já em 2021. Isso porque a ação já conta com o apoio de 29 organizações ao chamado projeto Greensand. Agora o piloto está em andamento, com início potencial por volta do quarto trimestre de 2021, sujeito à implementação dos acordos descritos no Acordo Dinamarquês do Mar do Norte de dezembro de 2020.

O consórcio de entidades pretende começar a armazenar CO2 em um campo de gás do Mar do Norte, na Dinamarca, a partir de 2022 para apoiar as metas dinamarquesas de reduzir as emissões de gases de efeito estufa. Este será o primeiro projeto piloto de captura e armazenamento de carbono climático de cadeia completa da Europa, que ainda precisa de aprovação do governo.

A INEOS Energy, Wintershall Dea e um consórcio de 29 empresas, institutos de pesquisa e universidades assinaram em 17 de agosto um acordo para apoiar a próxima fase do projeto piloto Greensand para demonstrar o armazenamento seguro e permanente de CO2.

Para avançar, o consórcio Greensand vai submeter o projeto à análise do Programa de Demonstração e Desenvolvimento de Tecnologia de Energia na Dinamarca. Após a aprovação, o grupo prevê o início dos trabalhos até o final de 2021, com o piloto de injeção offshore ocorrendo no final de 2022.

“Greensand reuniu um forte consórcio de 29 empresas, com fortes competências em pontos-chave da Dinamarca e ao redor do mundo. Estamos fazendo isso passo a passo. Com o consórcio estabelecido, e se tivermos sucesso em receber apoio contínuo do governo dinamarquês e do conselho consultivo, Greensand será capaz de dar mais um passo importante no apoio à Estratégia Climática dinamarquesa”, disse Mads Weng Gade, diretor Comercial da INEOS Energy na Dinarmarca.

A maioria do Parlamento dinamarquês decidiu em dezembro de 2020 reservar um fundo especial de financiamento para apoiar um projeto piloto de armazenamento de CO2 na Dinamarca, com o objetivo de investigar a interação reservatório-CO2 no Mar do Norte dinamarquês. Este projeto-piloto, se projetado corretamente, pode servir de base para uma decisão, para permitir o armazenamento de CO2 até 2025.

O Projeto Greensand está entre os pioneiros dos projetos de armazenamento de CO2 na Europa. O projeto tem o potencial de dar uma contribuição significativa para a nossa compreensão e crescimento da tecnologia de armazenamento de carbono, ao mesmo tempo que apoia as metas mais amplas de redução de emissões de CO2 da Dinamarca para 2030 e além.

A Ineos Oil & Gas detém uma posição forte na Dinamarca, com produção de petróleo na área de Siri, incluindo os campos de Siri, Stine, Cecilie, Nini e Nini East. Uma plataforma no campo Nini poderia ser usada para este projeto piloto de armazenamento de CO2.

Outras nações da Europa apresentaram projetos de captura e armazenamento de carbono no passado, incluindo o Reino Unido e a Noruega.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia também

O presidente finlandês Sauli Niinistö com o americano Donald Trump: a Finlândia proclamou sua independência da Rússia há mais de um século

“A Finlândia é parte da Rússia?” Livro revela pergunta de Trump

0
Donald Trump certa vez perguntou a seu chefe de gabinete se a Finlândia fazia parte da Rússia - e isso quando o presidente dos...
- Publicidade -