Preloader

Meio Ambiente e Sustentabilidade

Campanha na Dinamarca sugere menos impostos para quem vai para o trabalho de bicicleta

terça-feira, 15 de janeiro de 2019
Campanha na Dinamarca sugere menos impostos para quem vai para o trabalho de bicicleta

Uma campanha lançada nesta semana pela Cyklistforbundet, a Federação de Ciclistas da Dinamarca, sugere uma iniciativa inusitada para melhorar o trânsito nas maiores cidades, reduzir a poluição e, de quebra, colocar a população para se exercitar: a proposta da entidade é de dedução fiscal para quem for trabalhar andando de bicicleta.

O abatimento nos impostos é um dos pontos da campanha da Cyklistforbundet, mas não se restringe a ele. A federação propõe ainda o subsídio para a compra de bicicletas elétricas e a redução da velocidade de carros em áreas urbanas, segundo informa o jornal The Copenhagen Post.

Com a proximidade das eleições parlamentares, marcadas para junho, Klaus Bondam, presidente da Cyklistforbundet, espera que a campanha lançada pela entidade se transforme em uma das pautas dos debates. "Acho que podemos convencer o governo de que é preciso investir [para estimular a adoção de bicicletas], disse Bondam à TV2 News. Ele propõe que se ofereça deduções para o uso de bicicletas e de transporte público, substituindo o modelo atual, que oferece deduções para quem mora a mais de 12 quilômetros do trabalho.

Outro dos outros pontos da proposta é que os municípios recebam anualmente uma reserva de 200 milhões de coroas (o equivalente a R$ 114 milhões), financiada pelo Estado, para projetos que promovam o ciclismo. De acordo com Bondam, isso equivale a 2 coroas  investidas no estímulo ao uso de bicicletas para cada 100 coroas que vão para a infraestrutura dos automóveis.

A campanha já tem um apoio de peso, o da Dansk Industri, a Confederação da Indústria do país. "Nós poderíamos economizar 267 mil dias em licenças médicas dos trabalhadores por ano se tivéssemos mais pessoas andando de bicicleta", disse Michael Svane, chefe da Federação Dinamarquesa de Transportes, uma das oito organizações que compõem a Dansk Industri.

Os esforços têm sido feitos por um país que já é conhecido pelo amplo uso dos pedais na locomoção das pessoas. Na Dinamarca, nove de cada dez habitantes têm uma bicicleta. Os dinamarqueses pedalam, em média, 1,6km por dia, e as bikes respondem por 25% de todas as locomoções dos indivíduos em distâncias de menos de 5km.