Preloader

Meio Ambiente e Sustentabilidade

Com reciclagem e incineração, apenas 1% do lixo finlandês vai para aterros

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019
Com reciclagem e incineração, apenas 1% do lixo finlandês vai para aterros

Os finlandeses alcançaram nível de sofisticação no destino dado a seus resíduos sólidos de fazer inveja aos brasileiros - e, aliás, a quase todos os países: na Finlândia, apenas 1% do lixo produzido no país vai parar em aterros sanitários. Os dados foram divulgados na última quarta-feira (9/1) pela Statistics Finland, agência responsável pela estatíticas oficiais do país.

Os números, referentes a 2017, mostram uma evolução em relação a um quadro que já era invejável - no ano anterior, 3% do lixo finlandês ia parar em aterros. A Finlândia produz 2,8 milhões de toneladas de resíduos por ano, o que equivale a cerca de 500 quilos por habitante.

O país conseguiu esse feito com a disseminação da reciclagem e também da incineração. De todos os dejetos produzidos no país, 39% são reciclados, enquanto 60% são queimados em incineradores, informa a agência pública de notícias YLE. Contribuem para o quadro geral iniciativas como a do projeto de expansão urbana de Vantaa, cidade vizinha da capital, Helsinque. Lá, o projeto Marja-Vantaa, projetado para até 27 mil moradores e que está em construção, já nasce com um sistema de recolhimento subterrâneo de dejetos [foto]. 

E a incineração não significa desperdício de recursos. A queima dos resíduos é utilizada para alimentar sistemas de aquecimento residencial.

Para efeito de comparação, um terço de todos os resíduos urbanos gerados na América Latina e no Caribe ainda acaba em lixões ou no meio ambiente, segundo um relatório da ONU Meio Ambiente publicado no último mês de outubro.