Preloader

Sociedade

Com aurora boreal, Islândia enfrenta um problema: os turistas querem dirigir e olhar para o céu

domingo, 13 de janeiro de 2019
Com aurora boreal, Islândia enfrenta um problema: os turistas querem dirigir e olhar para o céu

A polícia da Islândia tem enfrentado um problema crescente com os turistas estrangeiros que visitam o país: entusiasmados com a visão da aurora boreal, muitos deles têm prestado mais atenção ao céu do que à estrada enquanto dirigem, um comportamento que fica potencialmente mais perigoso nessa época do ano, quando muitas estradas estão cobertas por gelo.

Em 2018, o país registrou 18 mortes em acidentes de trânsito. Desse número, metade era de estrangeiros, uma proporção que nunca havia sido registrada antes pelas autoridades, informa o jornal americano USA Today

"As condições meteorológicas e das estradas têm seu peso, mas também há o comportamento inconsequente de alguns turistas que dirigem", afirma Johannes Sigfusson, superintendente da polícia da cidade de Akureyri, de acordo com registro do site Sky News. [Os acidentes acontecem] quando, por exemplo, se freia repentinamente no meio de uma estrada para se fazer uma foto, sem qualquer aviso para os carros que vêm logo atrás. No escuro, sem as luzes da aurora boreal, o perigo é ainda maior."

O perigo ganha escala, também, porque o número de turistas não para de crescer. Em 2011, o país recebeu 500 mil visitantes estrangeiros, número que se multiplicou por cinco e chegou a 2,5 milhões de pessoas no ano passado, segundo o Conselho de Turismo Islandês.

Além disso, o país tem condições climáticas muito próprias, com as quais os turistas de outros países não estão habituados. "O clima aqui muda a cada cinco minutos, algo incomum para muitos dos visitantes estrangeiros", diz Sigfusson. "Pode-se passar de uma estrada seca a uma congelada e escorregadia em questão de minutos."

Jeremy Tan, turista de Cingapura, descreveu a condução nas estradas como "difícil". "Os dias são muito curtos durante o inverno e, por isso, tenho andado em escuridão total durante a maior parte dos últimos dias", disse. Há ainda o fato de muitas das estradas serem estreitas. "E às vezes tem ainda ventos muito fortes. É algo com que eu não estou acostumado."

Uma das tragédias mais recentes envolvendo turistas estrangeiros ocorreu no fim de dezembro, com a morte de duas mulheres britânicas e uma menina. O carro em que estavam afundou perto de uma ponte na região de Skeidararsandur, uma vasta planície de areia no sul da Islândia.

Para conhecer um pouco mais as chamadas luzes do norte, assista ao vídeo abaixo, produzido pela Nasa e filmado em 4K.