Preloader

Inovação

Dinamarca quer construir nove ilhas para expandir distrito industrial de Copenhague

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019
Dinamarca quer construir nove ilhas para expandir distrito industrial de Copenhague

O governo da Dinamarca deu aval nesta segunda-feira (7/1) à proposta de construção de nove ilhas artificiais para expandir o distrito industrial de Copenhague, uma iniciativa pensada especialmente para atrair investimentos ao país. O plano ainda precisa ser aprovada pelo Parlamento.

As novas ilhas correspondem a 25% de um projeto maior de expansão, que, segundo a previsão das autoridades, terá área total equivalente à de 420 campos de futebol no total. O início das obras está previsto para 2022, e a estrutura deve estar totalmente funcional em 2040, segundo informa a agências Reuters.

Com o projeto - que inclui uma ilha para abrigar uma usina de transformação do lixo produzido pela capital dinamarquesa em biogás -, o governo espera atrair até 380 novos empreendimentos e criar 12 mil empregos. Esses investimentos devem adicionar mais de US$ 8 bilhões à economia do país, o equivalente a 2,5% do produto interno bruto (PIB).

"Vamos nos fortalecer na competição internacional para atrair negócios, investimentos e mão de obra altamente qualificada", disse o ministro do Interior, Simon Emil Ammitzboll-Bille, em comunicado. "Isso poderia contribuir para o crescimento e o desenvolvimento não apenas na área da capital, mas em toda a Dinamarca." O ministro do Comércio, Rasmus Jarlov, por sua vez, disse a repórteres em uma coletiva de imprensa que o governo esperava que o projeto fosse financiado em parte pela venda de lotes nas ilhas.

Copenhague é composta por duas ilhas principais, Zelândia e Amager, e já foi ampliada várias vezes com a construção de pequenas ilhas artificiais. Em outubro do ano passado, a Dinamarca também propôs a construção de uma ilha perto do porto de Copenhague para criar mais espaço para o crescimento da população da cidade.

(Foto: Krisztian Tabori)