Preloader

Sociedade

Além de belas, estradas norueguesas são as mais seguras do mundo

segunda-feira, 2 de dezembro de 2019
Além de belas, estradas norueguesas são as mais seguras do mundo

As listas que apresentam as rodovias mais bonitas do mundo invariavelmente trazem ao menos uma representante da Noruega. Isso já seria motivo de orgulho para o país, mas há outro, até mais importante: as estradas norueguesas são as mais seguras do planeta.

Neste ano, a Noruega (na foto a rodovia Lysevegen) registrou duas mortes no trânsito para cada 100 mil habitantes, o menor número na nova edição do Relatório Anual de Segurança Rodoviária. Com estatísticas de 41 países, a pesquisa é feita todo ano pelo Fórum Internacional de Transportes, organização vinculada à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

LEIA TAMBÉM:
Conheça Bergen, eleita neste ano a cidade mais bonita da Noruega
Uma ousadia de US$ 40 bi: conheça o mais ambicioso projeto logístico da Noruega
Com aurora boreal, Islândia enfrenta um problema: os turistas querem dirigir e olhar para o céu

Segundo o levantamento, a Noruega também registrou as menores taxas de mortalidade por distância percorrida e por veículos registrados em 2018. O sucesso norueguês em segurança no trânsito "é particularmente notável", destacou o relatório, já que o país já havia liderado as estatísticas sobre segurança nas estradas no ano anterior.

Apenas cinco países registraram três mortes no trânsito ou menos para cada 100 mil habitantes - e, desses, três são escandinavos. Além da Noruega, aparecem nesse grupo Suécia (2,5 mortes para cada 100 mil habitantes), Suíça (2,7), Reino Unido (2,8) e Dinamarca (3).

Em média, o número de mortes nas estradas dos países analisados caiu 1,7% no ano passado na comparação com 2017. Em três deles - Portugal, Lituânia e Dinamarca -, o número de óbitos causados por acidentes de trânsito diminuiu mais de 30% entre 2017 e 2018.

O Brasil não fez parte do levantamento da OCDE - o país não integra a entidade, mas com frequência aparece em estudos elaborados por ela. No entanto, um outro levantamento, elaborado pela Organização Mundial de Saúde, mostra que a realidade brasileira ainda está muito distante da norueguesa. Nossas rodovias registram cerca de 20 mortes para cada 100 mil habitantes, de acordo com a OMS.

Clique aqui e leia a íntegra da pesquisa da OCDE.