Preloader

Sociedade

Oceano inspira a nova geração de cédulas da coroa norueguesa

quarta-feira, 20 de novembro de 2019
Oceano inspira a nova geração de cédulas da coroa norueguesa

A história da Noruega - terra dos antigos vikings, exímios navegadores - e a vida de seus habitantes têm íntima relação com o mar. O país tem, além disso, a costa oceânica mais extensa da Europa. Essa simbiose entre os noruegueses e o oceano tornou-se a inspiração para a nova geração de cédulas da coroa noruguesa, a moeda do país.

A renovação das cédulas começou em 2017, quando foram apresentadas as atuais notas de 100 e 200 coroas. As de 50 e 500 coroas circularam pea primeira vez no ano passado, mas faltava ainda a mudança da cédula de mil coroas, apresentada na última semana. Agora, a nota de maior valor da coroa norueguesa, que por 18 anos exibiu um retrato do pintor Edvard Munch, passará a ter uma imagem de uma onda no mar de Barents.

LEIA TAMBÉM:
Na Dinamarca, app de pagamentos já é mais popular que o Facebook
Megafundo norueguês quer mudar para atrair mais empresas de tecnologia
Em nome da preservação, Noruega proíbe pesca até de bacalhau

Esta é a oitava geração de notas da coroa norueguesa, moeda criada em 1875. O design original e o conceito central da série, batizada de "O Mar", foram concebidos em 2014 pelo estúdio de design Metric e pelo ilustrador Terje Tønnesen. Os versos são baseados em propostas de design do estúdio da Snøhetta. Os projetos foram posteriormente adaptados pelo Banco Central da Noruega.

A nota de 50 coroas tem uma imagem do farol de Utvær, localizado no ponto mais ocidental do país. O famoso barco Gokstadskipet, que está em exibição no Museu dos Barcos Vikings de Oslo, ilustra a nota de 100 em referência à herança viking da Noruega. Um bacalhau na nota de 200 celebra a força da indústria pesqueira, enquanto a imagem na nota de 500 é a embarcação de resgate RS 14 Stavanger, do famoso construtor de navios Colin Archer.

Por fim, a onda representada na nota de 1000 coroas representa a ideia "o mar que nos leva adiante". "Uma onda é constante e mutável ao mesmo tempo", diz Mari Ekkje, da Metric. "A onda representa algo eterno, do passado e do presente. O futuro é incerto, mas para usarmos o oceano para nos apresentar, precisamos ser capazes de olhar para trás e usar o conhecimento e a experiência que o oceano nos deu para fazer as escolhas certas."