Preloader

Meio Ambiente e Sustentabilidade

Com forte incentivo do governo, Noruega vive a revolução dos carros elétricos

Com forte incentivo do governo, Noruega vive a revolução dos carros elétricos

Uma revolução tem transformado as rodovias na Noruega. Veículos tremendamente silenciosos são onipresentes nas estradas que cortam montanhas e fiordes da rica nação escandinava de 5,3 milhões de habitantes. Cerca de 30% de todos os carros novos vendidos no país usam exclusivamente cabos plug-in em vez de tanques de gasolina, em comparação com 2% na média da Europa e uma fatia de menos de 2% nos Estados Unidos. Se considerados os carros elétricos e híbridos, a fatia chega a 52%.

E o sucesso dos carros elétricos na Noruega tem um fator-chave: o governo. Ele ofereceu grandes subsídios e benefícios por tempo limitado, mas que deram o impulso inicial para a adesão dos consumidores à novidade.

"Ter um carro com emissões zero tem que ser sempre mais barato que ter um carro normal", diz o ministro do Clima e Meio Ambiente, Ola Elvestuen, que ajudou a estabelecer o compromisso do país de vender apenas carros com emissões zero até 2025. O plano contribui com as metas noueguesas de redução de CO2 definidas no acordo climático de Paris, de 2015, em que os países signatários aprovaram regras rigorosas para garantir que os limites de emissões sejam cumpridos.

Como relata uma reportagem do jornal americano The Washington Post, para ajudar nas vendas, o governo norueguês renunciou a pesadas taxas de importação e a taxas de registro e vendas para compradores de carros elétricos. Além disso, os proprietários não precisam pagar pedágios e podem usar livremente balsas e corredores de ônibus em centros urbanos congestionados.

A gratuidade de pedágios e balsas vai acabar em 2021, mas, ainda assim, as tarifas, quando forem retomadas, custarão metade das impostas aos proprietários de carros movidos a gasolina. Os subsídios para carros elétricos serão paulatinamente substituídos por impostos mais altos sobre automóveis convencionais.

Cerca de 36% de todos os carros novos vendidos na Noruega são SUVs, que oferecem segurança nos invernos rigorosos do país. O SUV da Tesla, o Model X, custa cerca de 900 mil coroas norueguesas (US$ 106 mil).

"Comprar um modelo X da Tesla não é muito mais caro do que comprar um modelo premium da Volvo porque os carros a gasolina são muito pesados. Essa também é a razão pela qual os Tesla vendem bem", diz Christina Bu, secretária geral da Norwegian Electric Vehicle Association. O Volvo XC90 SUV a gasolina premium, por exemplo, tem preços a partir de 919 mil coroas suecas (US$ 107,1 mil). Nos EUA, o modelo custa US$ 47,7 mil.