Preloader

Inovação

Na Dinamarca, app de pagamentos já é mais popular que o Facebook

quinta-feira, 10 de outubro de 2019
Na Dinamarca, app de pagamentos já é mais popular que o Facebook

O Facebook e outras plataformas do grupo, como o Instagram e o WhatsApp, estão entre os aplicativos de smartphones mais utilizados no mundo. Se há exceções, uma certamente está na Dinamarca: no país, a hegemonia dos apps das redes sociais comandadas por Mark Zuckerberg foi derrubada pelo aplicativo de pagamentos MobilePay.

Segundo a empresa de pesquisas AudienceProject, o MobilePay foi eleito como o mais indispensável entre os usuários dinamarqueses de smartphones. No levantamento, 25% dos entrevistados citaram o app de pagamentos como o mais importante sem seus telefones. Facebook, Messenger e Instagram ficaram com 24%, 15% e 13%, respectivamente.

LEIA TAMBÉM:
Dinamarca quer autorizar lojas e postos de gasolina a recusar pagamento em dinheiro
Na Dinamarca, 1500 restaurantes já aceitam pagamento em bitcoin
Na Suécia, 3 mil pessoas já usam microchips sob a pele

A cosntatação da pesquisa tem relação direta com a forte adoção das transações digitais no país, fenômeno que tem derrubado o uso de dinheiro vivo. Segundo o banco central, hoje, apenas 20% de todas as transações financeiras registradas na Dinamarca são feitas em dinheiro.

O aplicativo foi lançado pelo Danske Bank em 2013 como um serviço de transferência "peer-to-peer", mas no ano seguinte já passou a ser adotado em lojas e sites. "O MobilePay é amplamente utilizado em todas as faixas etárias", disse ao site Quartz Rune Werliin, diretor de produtos da AudienceProject. "O Facebook, por sua vez, está perdendo terreno entre os mais jovens".

O serviço tem hoje mais de 4 milhões de usuários e está trabalhando com outras plataformas para oferecer pagamentos móveis em outros países europeus por meio da Associação Europeia de Sistemas de Pagamento Móvel. Com isso, ele pretende competir com serviços como Apple Pay e Google Pay.

Os dinamarqueses têm um alto índice de rápida adoção de soluções digitais tanto em pagamentos em lojas físicas quanto em compras on-line. Muitas pessoas na Dinamarca vivem "mais ou menos sem dinheiro", de acordo com o banco central do país, e espera-se que isso se acentue no futuro próximo - ainda que não se acredite, hoje, no fim definitivo de cédulas e moedas. 

"O Danmarks Nationalbank espera que o uso de dinheiro como meio de pagamento continue diminuindo", disse o banco central. “No entanto, a Dinamarca não está caminhando para ser uma sociedade sem dinheiro. Os cidadãos que desejam usar cédulas e moedas ainda terão a opção de fazê-lo."