Preloader

Inovação

Dois projetos escandinavos estão entre mais influentes do mundo

quinta-feira, 10 de outubro de 2019
Dois projetos escandinavos estão entre mais influentes do mundo

Entre os 50 projetos e iniciativas que ajudaram a redefinir a humanidade no último meio século, dois estão na Escandinávia. O Silo Global de Sementes de Svalbard (foto), na Noruega, e o parque eólico de Vindeby, na Dinamarca, apareceram na lista revelada nesta semana pelo Project Management Institute (PMI), organização que reúne mais de 550 mil profissionais em 208 países e que se dedica a áreas como padronização industrial e gestão de projetos.

Em um resultado que não surpreende, o PMI elegeu a internet como a criação humana mais influente dos últimos 50 anos. O silo norueguês apareceu em décimo lugar. Também chamada de "bunker do apocalipse", a estrutura, inaugurada em 2008, foi concebida para armazenar exemplares das sementes mais importantes do mundo, que podem ser usadas para repovoar a Terra em caso de uma catástrofe global.

LEIA TAMBÉM:
O que faz de Suécia e Dinamarca dois campeões em competitividade
Finlândia lidera o "Good Country Index", que avalia a contribuição dos países para a humanidade
- Bloomberg: Finlândia e Suécia estão entre os países mais inovadores do mundo
 

O Project Management Institute disse ter escolhido o silo, construído no arquipélago de Svalbard, no extremo norte da Noruega, porque ele "representa a última medida de segurança para assegurar o suprimento mundial de comida". O bunker norueguês conserva as sementes a uma temperatura de -18ºC por meio de um sistema elétrico. Se o sistema falhar, as sementes não serão perdidas, já que podem ser mantidas pelo pergelissolo (ou "permafrost"), o solo permanentemente congelado do polo norte.

O local foi inaugurado com cerca de 320 mil amostras de sementes de plantas variadas, número que hoje próximo de 1 milhão. E ainda há espaço para muito mais: o silo tem capacidade de abrigar 4,5 milhões de variedades, com até 500 sementes de cada uma dessas espécies.

Por "demonstrar a viabilidade de usar os ventos em alto-mar como uma fonte de energia limpa", segundo o Project Management Institute, o parque eólico de Vindeby, na costa sudeste da Dinamarca, entrou na lista em 32º lugar. A estrutura apareceu na relação por seu pioneirismo: inaugurado em 1991, o parque eólico foi o primeiro do gênero a ser instalado não em solo, mas no meio do oceano.

Antes de seu surgimento, explica o PMI, não havia uma única fazenda eólica offshore no planeta. "Hoje, são mais de 100, e a maior delas tem capacidade de abastecer de energia 600 mil residências", diz a entidade. Vinderby já foi desativado, mas sua criação ajudou a desenvolver as dezenas de iniciativas similares que viriam depois.

Logo depois do parque eólico norueguês, em 33º lugar, aparece o representante brasileiro na lista. É o sistema de ônibus rápidos (BRT) de Curitiba, que abriu seu primeiro corredor em 1974. Idealizado pelo ex-prefeito Jaime Lerner, o sistema "despertou uma revolução nos transporte das cidades em todo o mundo", segundo o PMI.

Clique aqui para conhecer a lista completa elaborada pelo Project Management Institute.

(Foto: Maria Sahai)