Preloader

Meio Ambiente e Sustentabilidade

Islândia quer reforçar proteção à ave-símbolo do país

quinta-feira, 3 de outubro de 2019
Islândia quer reforçar proteção à ave-símbolo do país

O Ministro do Meio Ambiente da Islândia, Guðmundur Ingi Guðbrandsson, informou que o país vai trabalhar para reforçar a proteção ao papagaio-do-mar, ave-símbolo do país. O trabalho é uma resposta a uma nova leva de dados que mostram números preocupantemente baixos da população da espécie, típica do Atlântico Norte.

"Solicitei mais informações sobre o tamanho da população de papagaios-do-mar e de espécies correlatas para avaliar a legislação que trata especificamente deles", disse Guðmundur. “Nós podemos liderar [medidas de proteção], mas é mais difícil responder aos efeitos das mudanças climáticas sobre os estoques de alimentos dessas aves."

LEIA TAMBÉM:
População do urso pardo, animal-símbolo da Finlândia, cai após crescer por seis anos
- Islandeses deixam de caçar baleias pela primeira vez em 16 anos
Noruega quer proibir criadouros de animais para a indústria de peles

O aquecimento global, que tem reduzido a oferta de algumas espécies de moluscos que servem de alimento para o papagaio-do-mar, está no centro do preocupante quadro de redução de estoques da ave, mas esse não é o único fator para a queda: a caça também é um problema.

Hoje, é proibido caçar o papagaio-do-mar em quase todo o território islandês, mas a atividade ainda é permitida no norte do país. Grupos de ambientalistas têm feito pressão ao menos desde o ano passado para que o consumo da carne da ave seja proibido. Alguns restaurantes ainda servem a carne de papagaio-do-mar; o consumo é basicamente de turistas estrangeiros, e não de islandeses.

A espécie entrou na lista de animais ameaçados de extinção em 2015. No ano passado, a ave passou a integrar a relação dos animais altamente ameçados, o penúltimo estágio antes da declaração de extinção definitiva da espécie, segundo informa a revista Reykjavík Grapevine.

O ministro de Meio Ambiente islandês quer que as regras sejam ainda mais restritivas no tratamento sobre a caça dessa e de outras espécies ameaçadas. A revisão da lei deve começar na próxima primavera do hemisfério norte (março-junho). A Islândia abriga 60% de toda a população global do papagaio-do-mar.