Preloader

Sociedade

Por que um bairro de Copenhague é um dos mais "cool" do planeta

quarta-feira, 18 de setembro de 2019
Por que um bairro de Copenhague é um dos mais "cool" do planeta

Vesterbro, em Copenhague, já foi conhecida na capital dinamarquesa como uma área de prostituição, mas essa imagem ficou no passado. Hoje, o bairro é, em vez disso, um dos mais "cool" do planeta, segundo a lista publicada nesta terça-feira (17/9) pela revista britânica Time Out, um guia de eventos especializado em conteúdos sobre cultura e entretenimento. 

Não há uma tradução precisa para o português de cool, expressão em inglês que pode designar algo (ou alguém) interessante, instigante, não-óbvio, legal ou "descolado", para apelar a um sinônimo não exatamente cool. Juntas, todas essas características ajudam a explicar a escolha da publicação. O ranking da Time Out apresenta 50 bairros de grandes cidades do mundo que, por causa de suas características únicas, são imperdíveis para os visitantes.

LEIA TAMBÉM:
Copenhague é a segunda metrópole mais atrativa do mundo, diz ranking
Oslo, Copenhague e Helsinque estão entre as cidades mais "amigas das bicicletas"
Copenhague é a cidade a visitar em 2019, segundo o Lonely Planet

E o que faz de Vesterbro um local tão especial? Segundo a revista, o passado decadente do bairro deu lugar a uma rica vida cultural e a uma agitada vida noturna. Localizada a sudoeste de Tivoli Gardens, um dos mais populares pontos turísticos de Copenhague - e também um dos melhores parques de diversão do mundo -, essa vizinhança criativa é o lar de artistas, designers, cineastas e fotógrafos. Além disso, a região reúne atrações como feiras de alimentos orgânicos, boutiques vintage e bares de cerveja artesanal.

Em Vesterbro fica ainda a charmosa e cafona rua comercial Værnedamsvej, conhecida como a "pequena Paris" da capital dinamarquesa, e o Meatpacking District, um conjunto de galpões centenários que já abrigaram abetedouros de gado e hoje reúne lojas, empresas e galerias. 

A lista da Time Out foi feita com base em uma pesquisa com mais de 27 mil pessoas, entrevistadas em todo o mundo. Vesterbro ficou em 32º no ranking, encabeçado pelo bairro de Arroios, em Lisboa (Portugal). O representante brasileiro na relação foi o Bom Retiro, bairro da região central de São Paulo, que apareceu em 25º lugar.

Abaixo, quatro indicações sobre o que fazer no bairro mais imperdível da capital dinamarquesa, segundo a revista:

Onde comer
"Há uma filosofia simples por trás da comida do Cofoco, um porão bem-iluminado e de tijolos aparente localizado no meio de Vesterbro: pegue os melhores ingredientes dinamarqueses e prepare-os de forma simples e elegante. Todos os pratos vêm em pequenas porções, o que permite que você prove mais. Isso significa que você não tem desculpa para não experimentar o lombo, um dos melhores da cidade."

Onde beber
"Espalhada por três andares de um antigo boticário do século XVIII, o bar da moda Lidkoeb é aconchegante e convidativo com sua mobília em madeira escura, suas luminárias vintage e suas peles de carneiro. Lá é o ponto em que os belos dinamarqueses tomam coquetéis incríveis, incluindo a Østersø Cola: Pimms, vodka, licor de pêssego e alcaçuz (com a maioria dos ingredientes sendo de origem dinamarquesa)."

O que fazer
"Nenhuma viagem a Copenhague é completa sem uma visita ao Tivoli Gardens, o segundo parque de diversões mais antigo do mundo, que combina diversão familiar à moda antiga com comodidades modernas. Ande na Rutschebanen, que fica entre as montanhas-russas de madeira mais antigas do mundo; veja a cidade a 80 metros de altura no [carrossel] Star Flyer; ou relaxe no imaculado jardim japonês."

Onde ficar
Instalado em uma antiga fábrica da cervejaria Carlsberg, um dos edifícios mais emblemáticos de Copenhague, o Hotel Ottilia, inaugurado recentemente, é uma obra-prima do design industrial e elegante: concreto bruto, instalações leves e janelas panorâmicas são algumas de suas características. Há um terraço na cobertura com uma vista incrível. Diariamente, o hotel oferece ainda a Hora do Vinho, na qual, a partir das 17h, a primeira taça da bebida é por conta da casa."