Preloader

Sociedade

Uma ilha norueguesa que queria abolir o conceito de tempo? Era (quase) tudo mentira

segunda-feira, 15 de julho de 2019
Uma ilha norueguesa que queria abolir o conceito de tempo? Era (quase) tudo mentira

Nas últimas semanas, veículos de imprensa de todo o mundo registraram uma notícia inusitada: os habitantes da ilha de Sommarøy, na região de Tromsø, na Noruega, estavam dispostos a abolir o conceito de "tempo". O portal Scandinavian Way também fez um registro sobre a alegada iniciativa. Mas, agora, sabe-se que era tudo invenção.

As autoridades norueguesas reconheceram que, na verdade, a notícia fazia parte de uma campanha publicitária para promover o turismo no norte do país. O problema é que elas divulgaram o alegado projeto como sendo verdadeiro. O país já pediu desculpas pelo episódio.

LEIA TAMBÉM:
Conheça Bergen, que acaba de ser eleita a cidade mais bonita da Noruega
Game of Thrones acabou, mas deixa legados - entre eles, a explosão do turismo na Islândia
"Alugue um finlandês": como é o novo programa do país para atrair turistas

"Tudo nasceu de uma nossa proposta para lançar uma campanha, as pessoas em Sommarøy se empolgaram e manifestaram seu desejo de participar. O problema foi não deixar claro que estávamos por trás do projeto, que não era uma iniciativa espontânea dos moradores da ilha", disse Kjetil Svorkmo Bergman, porta-voz da agência estadual de Inovação e Turismo.

A agência contratou uma empresa de publicidade para promover o turismo no norte do país. A empresa concebeu uma campanha sobre os esforços dos habitantes da ilha para abolir o conceito de tempo, já que lá o sol não se põe por 70 dias consecutivos (e isso é verdade). "Entendemos as críticas. O que aconteceu é lamentável, e sinto muito. Mas nossa intenção não era enganar ninguém", disse Bergmann. O diretor da agência, Håkon Haugli, também pediu desculpas publicamente.

A associação de imprensa norueguesa e várias organizações empresariais do país criticaram duramente a iniciativa, considerando-a prejudicial à credibilidade do país e de suas instituições. "Se era para ser apenas um truque, teríamos dito 'não, obrigado'. O plano era usar Sommarøy como embaixadora de todo o norte da Noruega", disse ao canal norueguês NRK o morador Kjell Ove Hveding, que tinha sido apresentado como autor da iniciativa pelo fim do conceito de tempo.