Preloader

Sociedade

Dinamarca inaugura seu primeiro trem de alta velocidade

segunda-feira, 3 de junho de 2019
Dinamarca inaugura seu primeiro trem de alta velocidade

A Dinamarca acaba de ganhar seu primeiro trem de alta velocidade. A linha, que liga a capital, Copenhague, a Ringsted, em um trajeto de 60 quilômetros de extensão, foi inaugurada oficialmente na última sexta-feira (31/5) pelo príncipe herdeiro Frederik.

Foram dez anos até que o sonho se tornasse realidade. O projeto foi aprovado pelo Parlamento dinamarquês em 2009, e as obras começaram no ano seguinte. A construção consumiu 10 bilhões de coroas (o equivalente a R$ 5,8 bilhões, em valores atuais).

LEIA TAMBÉM:
Bicicletas elétricas avançam na Dinamarca, a terra dos pedais
Dinamarca lança plano para reduzir a poluição causada por cruzeiros turísticos
Revolução silenciosa: balsas elétricas agora fazem a ligação entre Suécia e Dinamarca

O projeto incluiu ainda a inauguração da nova Estação Køge Nord, distante 39 quilômetros a sudoeste da capital. “A estação será uma nova porta de entrada para Copenhague e um passo importante na estrada para os cerca de 8 mil usuários diários que a estação terá a longo prazo”, diz a diretora do projeto, Jette Aagaard. “Com seu design espetacular, a passarela de 225 metros da estação não será apenas um marco para a nova ferrovia e para Køge, mas também um marco significativo para a mobilidade ecológica." A estação será usada por trens regionais; os trens interurbanos também começarão a usar a estação a partir de 2021.

Os trens da nova linha terão capacidade de viajar a até 250 km/h, mas não neste início de circulação. Ao menos até dezembro, a DSB, empresa que opera a linha, utilizará trens já existentes, que viajarão a velocidades maiores que as habituais - o limite de velocidade nas ferrovias na Dinamarca é normalmente de 180 km/h.

O transporte ferroviário dinamarquês tem mais de 170 anos de história - a primeira linha, entre Copenhague e Roskilde, foi inaugurada em 1847. Hoje, a malha ferroviária do país se estende por 2,6 mil quilômetros. Seu uso é principalmente para o transporte de passageiros.