Preloader

Inovação

Scandinavian Airlines e Airbus lançam projeto para desenvolver avião elétrico

terça-feira, 28 de maio de 2019
Scandinavian Airlines e Airbus lançam projeto para desenvolver avião elétrico

A Scandinavian Airlines (SAS) e a Airbus assinaram uma carta de intenções para pesquisar em conjunto o desenvolvimento de aviões com motor elétrico. Esta é a primeira vez que uma companhia aérea uma fabricante de aeronaves se unem em uma colaboração do gênero.

O projeto prevê a pesquisa de ecossistemas e requisitos de infraestrutura para a adoção de aeronaves híbridas e elétricas. A ideia é entender melhor quais podem ser as exigências dos aviões movidos a eletricidade no caso de serem adotados pela aviação comercial de larga escala. O projeto começará neste mês de junho e se estenderá ao longo de 2020.

LEIA TAMBÉM:
Escandinava SAS é eleita a quarta melhor empresa aérea do mundo
Norwegian estreia no mercado brasileiro e já mira outros passos no país
Após perder uma empresa aérea, Islândia agora pode ganhar até duas novas

“Estamos orgulhosos de nosso trabalho ambicioso em voos sustentáveis e felizes com o fato de a Airbus ter escolhido a SAS como parceira neste projeto, que tem o potencial de revolucionar a redução das emissões nocivas de aeronaves”, disse o CEO da SAS, Rickard Gustafson, em comunicado.

Nas últimas décadas, a SAS tem trabalhado para reduzir suas emissões de poluentes e para oferecer voos mais sustentáveis. Sua meta é reduzir as emissões em 25% até 2030. Envolver-se com um projeto de desenvolvimento de aeronaves elétricas faz parte desses esforços.

De acordo com a revista norueguesa Tekeblad Ukeblad, especializada em engenharia, o projeto será desenvolvido principalmente em Estocolmo, sede da SAS, e em Toulouse, na França, onde fica a matriz da Airbus. Representantes das empresas vão se reunir regularmentre nessas duas cidades ao longo dos próximos 18 meses. 

"Precisamos descobrir como as aeronaves elétricas híbridas podem ser usadas na operação, qual infraestrutura é necessária nos aeroportos e ter a garantia de que a energia é renovável. Estamos muito satisfeitos por podermos testar algumas ideias no mundo real", disse à Teknisk Ukeblad o gerente de eletrificação da Airbus, Glenn Llewellyn. "Este é o próximo passo em direção ao nosso objetivo, que é trazer tecnologia de emissão zero para a aviação."

A SAS é uma empresa com DNA verdadeiramente escandinavo - e essa identidade não se restringe a seu nome. Ela nasceu em 1946 a partir da união das operações da Svensk Interkontinental Lufttrafik, da Suécia, da Det Danske Luftfartselskab, dinamarquesa, e da norueguesa Det Norske Luftfartselskap. No ano passado, a companhia transportou 28,8 milhões de passageiros, um recorde em sua história. Sua frota conta com quase 70 aeronaves da Airbus.