Preloader

Meio Ambiente e Sustentabilidade

Dinamarca lança plano para reduzir a poluição causada por cruzeiros turísticos

quinta-feira, 9 de maio de 2019
Dinamarca lança plano para reduzir a poluição causada por cruzeiros turísticos

O Ministério do Meio Ambiente e Alimentos da Dinamarca acaba de lançar um plano para reduzir a poluição do ar no cais de cruzeiros na região do Mar Báltico. O projeto vai se estender até 2022 e faz parte dos esforços do país para melhorar os aspectos ambientais de seus portos.

Segundo o Ministério, no ano passado, 541 navios de cruzeiro atracaram nos portos dinamarqueses, número recorde nos últimos anos. Esse crescimento reforçou o discurso sobre a necessidade de promover o desenvolvimento sustentável dessa indústria.

LEIA TAMBÉM:
Revolução silenciosa: balsas elétricas agora fazem a ligação entre Suécia e Dinamarca
Noruega elege novo inimigo na luta contra mudanças climáticas: as balsas a diesel
Empresa da Noruega vai usar restos de peixe para abastecer navios de cruzeiro

"O novo mapeamento dos cruzeiros em Aarhus e Copenhague mostra (...) que a poluição do ar podem exceder os valores-limite de emissão de dióxido de nitrogênio estabelecidos pela União Europeia", disse o Ministério.

Quando um navio de cruzeiro fica atracado em Aarhus ou em Copenhague, seus motores a diesel permanecem ligados, o que libera partículas de dióxido de nitrogênio na atmosfera. Para enfrentar esse desafio, o governo quer incentivar o uso da rede elétrica nos portos para que os navios desliguem seus motores durante a permanência nos terminais.

A iniciativa do governo já tem o apoio da indústria. Na última terça-feira (7/5), 29 destinos de cruzeiros assinaram um manifesto conjunto no qual se comprometem a participar dos esforços de melhoria da sustentabilidade do segmento na região do Mar Báltico. O Manifesto de Sustentabilidade dos Cruzeiros do Báltico foi assinado após a realização de uma conferência do setor realizada em Copenhague, da qual participaram mais de 160 representantes do segmento.