Preloader

Sociedade

O triste fim das operações da empresa aérea islandesa WOW Air

segunda-feira, 1 de abril de 2019
O triste fim das operações da empresa aérea islandesa WOW Air

Na última quinta-feira (28/3), de maneira absolutamente repentina, chegou ao fim a trajetória da companhia aérea islandesa WOW Air, conhecida por sua estratégia agressiva de voos de baixo custo e por seus inconfundíveis aviões roxos. Embora seus problemas financeiros já fossem conhecidos, ela anunciou a interrupção de suas atividades em um momento em que ainda havia passageiros aguardando nos terminais de embarque.

"A WOW Air encerrou suas operações. Todos os voos foram cancelados. Aconselha-se aos passageiros que procurem voos disponíveis em outras companhias", dizia a mensagem distribuída pela empresa. Criada em 2011, a companhia tinha voos regulares para Estados Unidos, Canadá, Oriente Médio e outros países europeus. 

LEIA TAMBÉM:
Norwegian estreia no Brasil e já mira outros passos no país
Ex-vendedor de rações para cães cria a mais nova empresa aérea dinamarquesa

Citado pela rádio pública islandesa, Skúli Morgensen, CEO da WOW, revelou o fracasso das negociações que manteve com investidores - entre eles, a Icelandair - para fazer frente às dificuldfades financeiras da empresa. "Acreditávamos que receberíamos o investimento", disse, admitindo que, embora "muito transparentes", os esforços acabaram não dando certo. Segundo ele, mais de mil passageiros foram afetados pela quebra. "Estou decepcionado por não honrar os nossos compromissos", disse.

O cancelamento dos voos teve reflexos negativos em vários aeroportos na Europa e nos Estados Unidos. Um desses casos aconteceu em Detroit, nos EUA, onde uma família tentava embarcar para Dublin, na Irlanda. "Adiaram o voo de uma hora para outra. Eles nos serviram pizza e depois informaram sobre o cancelemento", disse Barrai Omuireagain à BBC.

Outras pessoas usaram as redes sociais para falar sobre os problemas que acabaram enfrentando com o colapso repentino. A falta de comunicação foi uma das queixas mais recorrentes. "Eles não nos notificaram diretamente. Tivemos que descobrir no Twitter e no Reddit", escreveu um passageiro.

Citado pela CNN, outro passageiro relatou um "verdadeiro pandemônio" enquanto esperava por sua conexão em Newark, nos arredores de Nova York. "Faltavam apenas vinte minutos para embarcar quando a empresa cancelou o voo. Mas depois ela enviou um email para dizer que o voo estava atrasado."

Outras companhias aéreas fizeram esforços para atender os passageiros afetados; EasyJet, Icelandair, WizzAir e Norwegian ofereceram bilhetes a preços reduzidos. A WOW já anunciou que pretende pagar indenizações aos milhares que ficaram em terra.