Navio norueguês marca início da retomada de cruzeiros marítimos

Nesta terça (16/6), o navio norueguês Finnmarken é o único do mundo que está navegando com turistas a bordo; viagem marca retomada global do setor

0
175
O navio de cruzeiro Finnmarken, da Noruega
O Finnmarken: cabines de isolamento receberão passageiros que apresentarem sintomas da covid-19 (Foto: Hurtigruten / divulgação)

Nesta terça-feira (16/6), a costa da Noruega vê passar o único cruzeiro marítimo que está navegando com turistas a bordo em todo o planeta. O feito é da operadora norueguesa Hurtigruten. A empresa é a primeira do mundo a retomar suas viagens turísticas desde que a pandemia paralisou completamente o setor, em meados de março.

O navio Finnmarken, de 18 anos de idade, partiu de Bergen, a segunda maior cidade da Noruega, localizada no sudoeste do país. Kirkenes, no extremo norte, será o destino dos viajantes, que farão o passeio de ida e volta ao longo de 12 dias. Como a Noruega ainda está com suas fronteiras fechadas para quase todo o mundo – com exceção de três de seus vizinhos nórdicos, Dinamarca, Finlândia e Islândia -, os passageiros são quase todos turistas noruegueses.

A Hurtigruten adotou uma série de medidas de segurança para evitar casos de infecção pela covid-19. Antes do embarque, houve checagem da temperatura corporal dos passageiros; eles também precisaram preencher um questionário para confirmar que não tinham viajado ao exterior nos últimos dez dias. Há cabines reservadas para isolar quem eventualmente apresentar sintomas da doença.

Além disso, a operadora, fundada na Noruega em 1893, decidiu que, durante a temporada de verão no hemisfério norte, que vai de junho a setembro, nenhum de seus navios de cruzeiro viajará com mais de 50% de ocupação. Com capacidade para até 919 passageiros, o Finnmarken deixou o porto de Bergen nesta terça com 200 turistas a bordo, segundo o jornal britânico The Telegraph.

Cem fiordes e mil montanhas

Esses passageiros, que podem ser consideradas os pioneiros da retomada da indústria global de cruzeiros, passarão por 34 portos e mais de 100 fiordes e avistarão cerca de mil montanhas ao longo da costa norueguesa, de acordo com a empresa. Em seu site, a Hurtigruten informa que as passagens para o roteiro custam a partir de € 1.335 (R$ 7,7 mil, segundo o câmbio atual). O pacote inclui café da manhã, almoço e jantar.

Todas as atividades turísticas têm sofrido os efeitos da crise do coronavírus, e o impacto sobre os cruzeiros marítimos foi particularmente forte. Antes da pandemia, a indústria de cruzeiros movimentava mais de US$ 130 bilhões, empregava 1,1 milhão de pessoas e transportava cerca de 30 milhões de passageiros antes por ano, segundo a Associação Internacional de Linhas de Cruzeiro (Clia, na sigla em inglês).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui