Moradores de Oslo poderão receber até R$ 3 mil para comprar bicicleta elétrica

0
79
Em Oslo, subsídio para que a população compre bicicletas. (Foto: Lise Åserud / NTB)

A prefeitura de Oslo retomou o projeto de subsídios para que a população compre bicicletas elétricas, em um esforço para tornar a capital da Noruega mais sustentável. Até 1,1 mil pessoas poderão obter cinco mil coroas (cerca de R$ 3 mil) para adquirir o meio de transporte.

“Fazemos isso para que ainda mais pessoas possam deixar seus carros para trás”, disse o conselheiro ambiental do Partido Verde (ODM), Lan Marie Berg.

Entretanto, o novo modelo de subsídio é diferente do programa inicial de 2016, que foi acusado de beneficiar em especial a população mais rica da cidade. Desta vez os distritos sul e leste da capital norueguesa, onde se concentra os bairros mais populares de Oslo, terão prioridade e garantirão a maior parte dos R$ 3,235 milhões do projeto.

Os interessados no projeto poderão se inscrever no site da prefeitura e o subsídio equivale a até 50% do valor de uma bicicleta elétrica, limitado ao valor de cinco mil coroas. Se o atual formato der certo, novas iniciativas como esta poderão ocorrer no futuro. Vereadores de Oslo defendem uma redução dos impostos das bicicletas elétricas e programas de subsídio em todo o país.

“Agora que temos uma crise aguda com a pandemia do novo coronavírus e uma crise climática, nunca foi tão importante colocar mais pessoas nas bicicletas. Assim, haverá mais espaço no ônibus, bonde e trilhos para quem realmente precisar”, acrescentou Berg.

O programa anterior, mesmo com a crítica de ter beneficiado mais aos mais ricos da cidade, foi considerado um sucesso ambiental. Segundo a prefeitura de Oslo, as pessoas do primeiro programa de subsídios percorrem, em média, 23,9 quilômetros de ida e volta para o trabalho todas as semanas, o que gera uma redução de emissões de CO2 de 440 a 729 gramas diárias por usuário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui