Islândia prioriza economia verde em novo pacote de estímulo

Novos recursos serão usados em projetos de eficiência energética, recuperação de solos e replantio de florestas

0
768
O programa islandês de replantio de florestas ganha força com o novo pacote de estímulo anunciado na pandemia
Futuro verde: o programa islandês de replantio de florestas ganha força com o novo pacote de estímulo (Foto: Josh Haner/The New York Times)

Para estimular a atividade econômica, afetada pela crise do coronavírus, a Islândia já definiu seu caminho: investir em atividades que combatam as mudanças climáticas. As iniciativas da chamada economia verde estão no centro do novo pacote de estímulo, criado para atenuar os efeitos da pandemia.

Com as medidas, anunciadas na última semana, o governo vai desembolsar, ao todo, 550 milhões de coroas (perto de R$ 22 milhões, em valores atuais). A maior parte dos recursos será usada para melhorar a eficiência energética do país e reduzir sua dependência de combustíveis fósseis. Os projetos nessa frente receberão 300 milhões de coroas (quase R$ 12 milhões).

Outros 200 milhões de coroas (R$ 8 milhões) serão investidos em projetos de longo prazo de sequestro de carbono. Nessa lista estão iniciativas de recuperação de solos degradados pela erosão e o plantio de novas florestas. O país já tem uma ampla iniciativa para repovoar suas florestas, agora reforçada pelo novo pacote do governo. A meta islandesa é, até o fim deste século, elevar de 0,5% para 12% a fatia de seu território com cobertura florestal.

As outras 50 milhões de coroas (R$ 2 milhões) do novo pacote de estímulo serão alocadas no fundo de combate às mudanças climáticas. Criado pelo governo do país no início deste ano, o fundo vai investir em pesquisas e projetos que alertem sobre as consequências do aquecimento global.

Combate ao plástico descartável

Além dos investimentos previstos, o ministro do Meio Ambiente da Islândia, Guðmundur Ingi Guðbrandsson, apresentou ainda um projeto de lei para proibir o “desperdício desnecessário”. O principal objetivo da proposta é reduzir a poluição do mar ao banir o uso de vários itens de plástico descartável.

Este é o segundo pacote de estímulo apresentado pelo governo islandês desde o início da pandemia. O primeiro, anunciado no dia 21 de março, inclui ações que equivalem a US$ 1,6 bilhão, ou quase 8% do produto interno bruto (PIB) islandês. Entre suas medidas estão o adiamento ou suspensão da cobrança de impostos e a decisão do governo de bancar parte dos salários dos trabalhadores da iniciativa privada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui