A ideia de um supermercado dinamarquês para não faltar álcool gel

Para que cada consumidor leve apenas uma garrafa do produto durante a crise do coronavírus, a loja aumentou para R$ 740 o preço do segundo frasco

2
13347
álcool gel supermercado dinamarca
Para pensar: segundo o gerente da loja, a iniciativa acabou com as compras exageradas

O sumiço de álcool gel das prateleiras de farmácias e supermercados é um fenômeno global. Com a pandemia da Covid-19, infecção respiratória causada pelo novo coronavírus, muitos consumidores começaram a estocar o produto, o que deixou muito mais gente sem acesso ao higienizador. Um supermercado dinamarquês decidiu fazer algo a respeito – e tem sido bem-sucedido na iniciativa.

No último fim de semana, uma loja da rede Meny em Hellerup, subúrbio ao norte da região metropolitana de Copenhague, fez uma “promoção invertida”. Nada de “pague dois, leve três” ou algo do gênero. Na verdade, cada frasco de álcool gel continuou a ser vendido pelo preço habitual, 40 coroas (R$ 29). A partir da segunda unidade, cada uma passou a custar mil coroas (R$ 740).

“Eu fiz isso para que as pessoas refletissem bem antes de colocar o produto no carrinho de compras”, disse o gerente da loja, Rasmus Vejbaek-Zerr, ao jornal Ekstra Bladet. Segundo ele, a iniciativa funcionou. “Antes (da ‘promoção’), o produto desaparecia em alguns minutos, mas, no dia seguinte, os estoques duraram seis horas. Muitos clientes estavam comprando quatro ou cinco frascos de cada vez, e isso em um momento em que o álcool gel é muito mais importante até que o fermento.”

Um olho no gel, outro no pão

A referência é a outro fenômeno do panic buying (compra motivada por medo de desabastecimento, que cresceu com a disseminação do coronavírus) na país. Lá, muitos consumidores têm levado grandes quantidades fermento e farinha, itens para fazer pão caseiro. Vejbaek-Zerr Estou tentando chamar a atenção e fazer as pessoas pararem, e isso realmente funciona. As pessoas pensam sobre isso.

Até esta quarta-feira (18/3), a Dinamarca tinha mais de mil casos confirmados de contaminação pelo coronavírus, com quatro mortes registradas. Entre os escandinavos, o país é o terceiro país com mais casos, atrás de Noruega e Suécia.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui