Início Sociedade Finlândia vive "febre" de repatriação durante a pandemia

Finlândia vive “febre” de repatriação durante a pandemia

A Finlândia, assim como a maioria dos países nórdicos, recebe muitos imigrantes e, ao mesmo tempo, envia para toda a Europa e mundo trabalhadores qualificados. Porém, neste ano, o país vive um fluxo recorde de cidadãos que estão retornando ao país de origem. O motivo? A pandemia do novo coronavírus.

De acordo com uma reportagem exibida na Yle, o serviço público de notícias da Finlândia, os finlandeses que retornam do exterior representam quase 40% dos novos residentes de Helsinque até agora neste ano, mostram os números do Statistics Finland. Entre janeiro e agosto, 2.554 pessoas se mudaram para Helsinque, 1.592 dos quais retornaram á cidade. No total, cerca de 19.300 pessoas mudaram-se para a Finlândia entre janeiro e agosto, com repatriados em torno de 6.500.

Para a reportagem, a pandemia é a principal motivação para este retorno. Muitos finlandeses voltaram para casa com as facilidades do home office, para assistir parentes mais idosos e para usufruir do sistema de saúde de seu país de origem.

O Serviço de Imigração Finlandês (Migri) disse à reportagem que a composição dos recém-chegados mudou à medida que o número de requerentes de asilo diminuiu drasticamente durante a crise do coronavírus. A capital também recebeu menos estudantes estrangeiros do que normalmente.

“Muitos retornados inicialmente mudam-se para uma cabana de família ou ficam com parentes. Aqueles que podem trabalhar remotamente podem então se mudar para Helsinque ou outras cidades maiores”, disse Timo Aro, um pesquisador populacional, à Yle.

O pesquisador acredita que o país precisa se preparar para esta onda de retorno, garantindo emprego ás pessoas. este movimento, em sua opinião, pode ajudar a frear a “fuga de cérebros” que o país atravessa desde 2010, com profissionais bem qu8alificados procurando oportunidades em outros países.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia também

direito ao esquecimento bandeira da Suécia

“Direito ao esquecimento” faz Google levar multa recorde na Suécia

0
Na última semana, o descumprimento do chamado "direito ao esquecimento" fez o Google levar uma multa sem precedentes na Suécia. Com base em uma...
- Publicidade -