Início Sem categoria Finlândia foi o país que melhor enfrentou a pandemia

Finlândia foi o país que melhor enfrentou a pandemia

A vida está voltando ao normal em muitas partes do mundo e, mesmo em nações atrasadas na vacinação, como o Brasil, há datas cada vez mais próximas nas quais se espera que os adultos já tenham recebido ao menos uma dose do imunizante, em um cenário de otimismo, se novas cepas e variantes não piorarem a Covid-19. Mas afinal, qual país enfrentou melhor a pandemia?

De acordo com um levantamento alemão, o resultado é incontestável: a Finlândia. E as demais nações nórdicas, com exceção da Suécia, também aparecem bem nesta lista. O Der Spiegel, maior plataforma de notícias da Alemanha, cruzou uma série de dados para criar um índice. Foram analisados 154 países do mundo com população superior a cinco milhões de pessoas.

De acordo com sua análise, a Finlândia (1,75 pontos) e Luxemburgo (2 pontos) foram os mais bem-sucedidos no enfrentamento da pandemia. Dinamarca e Noruega (2,05 pontos) empataram em terceiro lugar, seguidos por Taiwan e Cingapura. O único outro país nórdico na comparação, a Suécia, ficou em 20º lugar (2,68 pontos), empatado com Alemanha e Holanda. O Brasil, para efeito de comparação, ficou na longínqua 97ª posição.

O índice é baseado em quatro critérios: aumento da mortalidade desde o surgimento da pandemia, restrições na vida e liberdade das pessoas, desempenho do PIB em comparação com as projeções pré-pandêmicas e cobertura de vacinação na primeira dose. Como nem todos os países relatam mortes com precisão, o jornal decidiu analisar o excesso de mortalidade, que pode tanto abordar as subnotificações das vítimas do novo coronavírus como as mortes causadas pelo esgotamento do sistema de saúde com a pandemia, que podem ter dificultado outros atendimentos. Assim, a chamada taxa de mortalidade excessiva foi usada na comparação para mostrar mortes acima da média de longo prazo.

Especialistas apontam algumas das estratégias de sucesso da Finlândia. A principal foi uma boa comunicação pública, que alertou as pessoas com clareza, indicando que se as medidas restritivas fossem adotadas por todos, menos pessoas adoeceriam e mais rapidamente a vida voltaria ao normal. Isso ajudou em um engajamento social forte, onde a preocupação com o coletivo e com outro se sobrepôs aos ímpetos pessoais. Por último, o governo adotou uma série de medidas efetivas, como fechamento de aeroportos e quarentenas localizadas, baseadas em testagem de massa, que tornaram mais efetivas as medidas.

Os bons resultados da Finlândia são impressionantes e não se devem apenas ao peso do estado de bem-estar social do país ou à cultura Nórdica.. O país reportou 976 mortes relacionadas à Covid desde março de 2020. A vizinha Suécia, muito criticada por uma postura de minimizar o impacto da pandemia e tentar “manter a economia aberta” durante todo o período, com uma população quase duas vezes maior, registrou 14.643 mortes.

Este bom momento também se refletiu na fase final da pandemia, o que também ajudou a Finlândia a obter a liderança neste ranking. De acordo com o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças, a Finlândia tem uma das maiores taxas de absorção da primeira dose da vacina na Europa, cobrindo mais de três quartos dos adultos com 18 anos ou mais. Na sexta-feira, a média da UE era de 63,8%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia também

direito ao esquecimento bandeira da Suécia

“Direito ao esquecimento” faz Google levar multa recorde na Suécia

0
Na última semana, o descumprimento do chamado "direito ao esquecimento" fez o Google levar uma multa sem precedentes na Suécia. Com base em uma...
- Publicidade -