Início Sociedade Na Dinamarca, felicidade agora será tema até de museu

Na Dinamarca, felicidade agora será tema até de museu

Considerado um dos mais felizes do mundo, o país terá, a partir de maio, um local totalmente dedicado ao assunto

A Dinamarca é amplamente considerada um dos lugares mais felizes do mundo. Na última edição do World Happiness Report, publicada em 2019, o país só ficou atrás da vizinha – e bicampeã – Finlândia. Agora, os dinamarqueses vão reafirmar esse status com uma iniciativa inédita: um museu dedicado à felicidade.

O projeto foi anunciado nesta quinta-feira (5/3) pelo Happiness Research Institute, centro de pesquisas sobre o bem-estar humano. E por que um museu com a felicidade como tema? A motivação é curiosa: segundo o comunicado sobre a iniciativa, ao saberem da existência do instituto, muitas pessoas queriam vê-lo (ou, quem sabe, vê-la) de perto.

“Muita gente pede para visitar o Happiness Research Institute, talvez achando que se trata de um lugar mágico, onde nós tomamos sorvete e ficamos olhando filhotinhos de cachorros o dia todo”, diz o texto, com bom humor. “Na verdade, nós ficamos sentados diante de computadores e olhamos dados.”

Felicidade na história, na arquitetura – e no chocolate

Mas a curiosidade do público alimentou a ideia, que se tornará realidade ainda neste ano. Batizado de The Happiness Museum, o museu pretende apresentar o conceito sob diferentes aspectos, como os históricos, científicos, arquitetônicos e políticos. “Nossa esperança é que os visitantes saiam de lá um pouco mais sábios, felizes e motivados para fazer do mundo um lugar melhor”, diz o comunicado.

Haverá atrações interativas, com elementos como luz e chocolate, mas também experimentos que vão exigir o raciocínio. (Nesse segundo grupo, os visitantes serão convidados a responder perguntas como “no filme Matrix, você tomaria a pílula vermelha ou a azul?”) Objetos cedidos por pessoas de todo o mundo, que representam os momentos mais felizes de suas vidas, também vão compor o acervo.

O instituto responsável pelo museu é comandado por Meik Wiking, autor de uma aclamada série de livros sobre a felicidade na Dinamarca, entre eles O Livro do Hygge: O Segredo Dinamarquês para Ser Feliz. Com inauguração prevista para maio, o museu ficará na Admiralgade, tradicional rua do centro histórico da capital, Copenhague. As entradas custarão 95 coroas (R$ 65) para adultos e 65 coroas (R$ 45) para crianças e idosos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia também

direito ao esquecimento bandeira da Suécia

“Direito ao esquecimento” faz Google levar multa recorde na Suécia

0
Na última semana, o descumprimento do chamado "direito ao esquecimento" fez o Google levar uma multa sem precedentes na Suécia. Com base em uma...
- Publicidade -