Estacionamentos sem uso vão virar espaços de convivência na Suécia

0
42
Menos carros, mais bicicletas: novos parques para a população. (Foto: LundbergDesign)

A redução do uso de carro em grandes cidades suecas está trazendo um novo ganho paralelo, além do trânsito mais ameno e da cidade mais limpa: novas áreas livres, onde antes funcionavam estacionamentos. E o uso destes novos espaços podem conter artigos inspirados nos universos Lego, Minecraft e também da Ikea. 

Essa aposta faz parte do projeto “Cidade Minuto”, que visa recuperar espaços para que os moradores das cidades possam desfrutar de seus bairros com facilidade. Com o apoio do centro nacional de arquitetura e design da Suécia (ArkDes) e a agência Lundberg Design – que trabalhou em conjuntos com moradores de alguns locais -, os estacionamentos ociosos do país devem passar por grandes transformações e se transformar espaços de convivência, lazer e com uma abordagem mais ecológica. 

Por meio de uma lei federal, a Suécia determina a conversão de antigos estacionamentos em espaços urbanos de lazer, mais ecológicos e ideais para o convívio comunitário. Ah, e não será apenas uma mudança de status de parque para estacionamento, o projeto envolve todo um conceito de design e adaptação ideal dos espaços. Trata-se de uma política de incentivo à redução de emissões de CO2.

Essas políticas de redução de poluentes com maior incentivo ao ciclismo têm levado as grandes cidades a buscar alternativas para espaços ociosos, caso dos estacionamentos, que agora precisam de novos layouts para atender um público em crescimento. Cidades globais como  em Portland (EUA), Barcelona (Espanha) e Paris (França) já estão de adequanto a essa nova realidade da mobilidade urbana. Na Suécia, onde dezenas de milhares de vagas de estacionamento serão removidas, cidades como Estocolmo, Gotemburgo, Malmö e Helsingborg estão participando ativamente de um plano governamental de grande escala para melhorar os espaços públicos.

Para a transformação desses locais estão sendo implantados módulos pré-fabricados de mobiliário urbano, como mesas, cadeiras e plantas para mudar a cara desses antigos estacionamentos e garantir um espaço que os adeptos de novos modais de transporte possam descansar, comer ou estacionar uma bicicleta ou scooter. Em algumas situações, os locais maiores podem assumir a forma de jardins urbanos ou ginásios ao ar livre.

Essa ação na Suécia se relaciona à notícia dada aqui no Scandinavian Way nesta semana, quando foi destacada a redução dos custos nas construções de túneis na Noruega devido às reduções de CO2.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui