Início Sociedade Escandinavos encabeçam lista de países que mais asseguram direitos trabalhistas, diz estudo

Escandinavos encabeçam lista de países que mais asseguram direitos trabalhistas, diz estudo

Os escandinavos fazem parte da lista restrita de países que mais asseguram o cumprimento dos direitos dos trabalhadores, segundo um levantamento feito pela Confederação Sindical Internacional (ITUC, na sigla em inglês). A entidade é a maior união de sindicatos do mundo, com mais de 200 milhões de integrantes.

O levantamento não estabelece notas para cada país. Em vez disso, eles são reunidos em seis diferentes grupos, dos que menos violam direitos trabalhistas ao que menos os asseguram – a sexta lista é a dos que romperam garantias legais, caso dos conflagrados Iêmen, República Centro-Africana e Sudão. Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega e Suécia compõem o grupo de 12 nações em que a violação de direitos trabalhistas ocorre de maneira apenas esporádica. O Uruguai é o único não-europeu da lista dos melhores.

LEIA TAMBÉM:
– Na Suécia, trabalhadores ganham licença para abrir seu próprio negócio
– Escandinavos dominam ranking global de avanços na igualdade de gênero
– Força de trabalho feminina: se o mundo copiasse a Suécia, economia global ganharia US$ 6 trilhões

Segundo a classificação, no grupo dos 12 mais bem-avaliados, os direitos coletivos de trabalho são, em geral, respeitados. Os trabalhadores podem se unir e defender livremente seus direitos coletivamente com o governo ou empresas e podem melhorar suas condições de trabalho por meio de negociação coletiva. Violações contra os trabalhadores não estão ausentes, mas não ocorrem regularmente.

O estudo está em sua sexta edição. Ao lado do Zimbábue, o Brasil apareceu na lista dos dez piores pela primeira vez. Ambos os países receberam avaliações piores neste ano porque, segundo a ITUC, adotaram leis mais restritivas, reprimiram greves e protestos com violência e registraram ameaças e intimidação a líderes sindicais. O grupo dos piores tem ainda Arábia Saudita, Argélia, Bangladesh, Cazaquistão, Colômbia, Filipinas, Guatemala e Turquia.

Realizado em 145 países, o levantamento compila dados entre os meses de abril de um ano a março de outro. Ao todo, a ITUC avalia 97 indicadores previstos na convenções da Organização Internacional do Trabalho (OIT), agência multilateral das Nações Unidas que se dedica a questões relacionadas ao emprego.

Clique aqui para conhecer o estudo completo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia também

“Scandinavian Way” é finalista nos EUA do prêmio PR Daily Awards

0
O Scandinavian Way é um dos finalistas do prêmio internacional PR Daily Awards, criado para identificar os melhores projetos do mundo nas áreas de...