Início Meio Ambiente e Sustentabilidade Dinamarquesa Orsted é eleita a empresa mais sustentável do mundo

Dinamarquesa Orsted é eleita a empresa mais sustentável do mundo

A companhia de energia dinamarquesa Ørsted acaba de ser eleita a empresa mais sustentável do mundo, segundo o ranking Global 100, elaborado pela revista canadense Corporate Knights e divulgado na última terça-feira (21/1). Com isso, a lista da Corporate Knights – empresa canadense que mantém a revista de mesmo nome e atua também na difusão de informações financeiras com foco em sustentabilidade – passou a ter uma nova líder, mas sem que a nacionalidade da primeira colocada tenha mudado: em 2019, a empresa de biociências Chr. Hansen, agora a segunda colocada, ficou no topo.

Aparecer no alto da lista das empresas mais sustentáveis do planeta é um atestado da completa transformação que a Ørsted viveu ao longo da última década. Dez anos atrás, 85% da energia gerada pela companhia era obtida a partir de combustíveis fósseis e 15% de fontes renováveis. Essa proporção se inverteu, e a empresa hoje trabalha com a meta de neutralizar totalmente suas emissões de carbono até 2025.

LEIA TAMBÉM:
– Cidade dinamarquesa usará água do mar para se aquecer no inverno
– Islândia decide abolir uso de óleo pesado na indústria marítima
– Suécia e Dinamarca lideram combate às mudanças climáticas

A mudança do perfil de atuação da companhia incluiu até uma troca de nome – até 2017, a companhia se chamava DONG, sigla para a expressão Petróleo e Gás Natural Dinamarquês. Fundada em 1972, a Ørsted é a maior geradora de energia eólica em alto-mar do mundo. 

"Nos últimos dez anos, nós passamos de uma companhia que tinha os combustíveis fósseis no centro de seus negócios para sermos essencialmente uma de energia renovável pura", diz o CEO Henrik Poulsen, segundo a Corporate Knights. "A transformação da empresa foi gigantesca."

O Global 100, que está em sua 16ª edição, avalia iniciativas como redução de desperdício, corte nas emissões de gases poluentes, diversidade de gênero entre os líderes das companhias e diferença salarial entre os vários escalões da organização. A Escandinávia foi mais uma vez um dos destaques do levantamento. Além das dinamarquesas Ørsted e Chr. Hansen nas duas primeiras posições, o pódio foi composto também pela petrolífera finlandesa Neste. A lista das dez primeiras colocadas teve ainda outra representante da Dinamarca, a Novozymes, de biotecnologia, em sexto lugar.

Ao todo, 15 empresas escandinavas estão entre as 100 mais sustentáveis do mundo, segundo o ranking: seis finlandesas, cinco dinamarquesas, três suecas e uma norueguesa. O Brasil apareceu na lista com três corporações. O Banco do Brasil, em nono lugar, foi o mais bem-colocado.

Clique aqui e conheça o ranking completo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia também

“Scandinavian Way” é finalista nos EUA do prêmio PR Daily Awards

0
O Scandinavian Way é um dos finalistas do prêmio internacional PR Daily Awards, criado para identificar os melhores projetos do mundo nas áreas de...