Campanha quer proteger saúde mental de finlandeses na pandemia

Relatos sobre pessoas comuns se ajudando terão destaque nacional; histórias positivas podem ajudar a população a se manter unida (e equilibrada) na crise

0
953
Finlândia saúde mental pandemia coronavírus
Liderança é também dar exemplo: presidente e primeira-ministra anunciaram o programa juntos, mas não estavam no mesmo local

A crise do coronavírus tem cobrado seu preço também sobre a saúde mental das pessoas, segundo um alerta já feito pela própria Organização Mundial da Saúde (OMS). A Finlândia decidiu fazer algo a respeito e criou uma iniciativa para ajudar seus cidadãos a manterem o equilíbrio mental durante a pandemia.

Batizado de algo como “Em frente, Finlândia” (no original, “Suomi Toimii”), o programa foi anunciado nesta sexta-feira (17/4) pelo presidente Sauli Niinistö e a primeira-ministra Sanna Marin. Eles apresentaram a iniciativa em conjunto, mas não no mesmo espaço físico – líderes, afinal, também lideram pelo exemplo. Niinistö uniu-se à primeira-ministra por meio de videoconferência.

Em linhas gerais, que o projeto fará é divulgar ao grande público ações positivas de pessoas se ajudando durante a crise do coronavírus. Não precisam ser iniciativas de grandes proporções. Os relatos incluirão coisas simples, como alguém fazendo compras para uma pessoa idosa ou um estudante ajudando, à distância, um colega com seus deveres de casa, explicou Marin.

No anúncio, o governo informou que dezesseis diferentes entidades já se uniram aos esforços pela saúde mental na crise do coronavírus. Na lista estão da Cruz Vermelha Finlandesa aos escoteiros, da Liga Finlandesa de Rádio Amador à Save the Children, centenária organização não-governamental de defesa dos direitos das crianças que atua em diversos países.

Em vez de improviso, ciência

A iniciativa finlandesa baseia-se não em improviso, mas em ciência. Entre os dias 2 e 5 de abril, o governo fez uma pesquisa para saber se a população estava se ajudando no período de isolamento social. Com um questionário online, a agência governamental de estatísticas Tilastokeskus ouviu pessoas com idades entre 15 e 74 anos. As respostas mostraram que a imensa maioria dos finlandeses estava ajudando familiares, vizinhos, amigos e donos de pequenos negócios.

A agência também detectou que as pessoas que ajudam as outras se dizem satisfeitas em fazer isso. E mais: a confiança da população nas informações sobre a pandemia divulgadas pelas autoridades é tão grande que nada menos que 96% dos entrevistados disseram estar seguindo as instruções repassadas pelo governo.

Para compartilhar histórias inspiradoras de finlandeses se ajudando na pandemia, basta fazer o relato nas redes sociais. As hashtags são #suomitoimii, no caso de quem vai escrever em finlandês, e #finlandfixardet, em sueco. Para depoimentos em inglês, as hashtags são #finlandforward e #together.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui