Início Escandinávia e Brasil Björk Digital: como é a mostra sobre a cantora islandesa que estreia...

Björk Digital: como é a mostra sobre a cantora islandesa que estreia no Brasil

A cantora Björk é, possivelmente, a mais famosa personalidade islandesa no mundo. Bastante influente na música alternativa, ela é também conhecida por sempre testar novos campos para sua criatividade. Foi assim, por exemplo, quando, em 2000, estrelou o drama musical Dançando no Escuro, do cineasta dinamarquês Lars von Trier, filme que concorreu ao Oscar e conquistou a Palma do Ouro em Cannes, festival em que a artista levou também o prêmio de melhor atriz . E sua inventividade ganha novo espaço com a exposição Björk Digital, que acaba de chegar ao Brasil.

A partir desta terça-feira (18/6), o Museu da Imagem e do Som (MIS) será palco da mostra, que já passou por cidades como Tóquio, Barcelona, Cidade do México, Moscou, Montreal, Sydney, Londres e Los Angeles. Nessa exposição-instalação, a união entre tecnologia e arte dá nova roupagem às imagens poéticas das músicas da cantora, fã declarada da brasileira Elis Regina. A mostra fica em São Paulo até 18 de agosto.

LEIA TAMBÉM:
– Birgitte Tümmler, a dinamarquesa que transformou aves brasileiras em arte
– Game of Thrones acabou, mas deixa legados – entre eles, a explosão do turismo na Islândia
– O cinema dinamarquês é um dos mais premiados do mundo na atualidade. Qual o segredo?

Com curadoria do Manchester International Festival (MIF), a exposição ocupará dois andares do MIS. As peças serão divididas em seis sessões, compostas por realidade virtual e elementos audiovisuais imersivos que demandam a interação dos visitantes.

O destaque são os vídeos do álbum Vulnicura, de 2015. A música Stonemilker, gravada em 360º em uma praia islandesa, poderá ser ouvida e assistida com óculos especiais, o que dá ao espectador a impressão de estar dentro do vídeo. Além de Stonemilker, a exposição-instalação traz outros cinco trabalhos de Björk extraídos Vulnicura: Black Lake, Mouth Mantra, Quicksand, Family e Notget.

Os ingressos para a exposição custam R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira), e a entrada é gratuita às terças-feiras. Clique aqui para saber mais sobre Björk Digital.

Assista abaixo (em 360º) ao clipe de Stonemilker.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia também

“Scandinavian Way” é finalista nos EUA do prêmio PR Daily Awards

0
O Scandinavian Way é um dos finalistas do prêmio internacional PR Daily Awards, criado para identificar os melhores projetos do mundo nas áreas de...