Atleta do século: o finlandês e o sueco que rivalizaram com Pelé

Paavo Nurmi (atletismo) e Björn Borg (tênis) disputaram o título que se tornaria uma das marcas registradas do ídolo brasileiro

0
43
Paavo Nurmi e Björn Borg: ambos ficaram entre os cinco mais votados na eleição do maior atleta do século 20
Paavo Nurmi e Björn Borg: ambos ficaram entre os cinco mais votados na eleição do maior atleta do século 20

Foi em julho de 1980 que Pelé foi eleito o Atleta do Século, título que virou uma das marcas registradas do maior jogador de futebol de todos os tempos. No último sábado, dia 11, uma das consagrações definitivas do craque brasileiro completou exatos 40 anos. O aniversário foi também o momento de relembrar os feitos de outros dois gigantes do esporte dos países nórdicos, ambos rivais de Pelé na disputa pelo título: o finlandês Paavo Nurmi e o sueco Björn Borg.

Promovida pelo jornal francês L’equipe, a votação para escolher o maior atleta do século 20 teve a participação de jornalistas das 20 mais importantes publicações esportivas do mundo. Pelé recebeu 179 votos, nove a mais que o segundo colocado, Jesse Owens. O velocista americano ganhou quatro medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de 1936, em Berlim. Ele entrou para a história como o atleta negro que derrotou Adolf Hitler na competição que o ditador queria usar como um atestado da superioridade branca.

O finlandês Paavo Nurmi ficou em quarto lugar na eleição do L’equipe, com 92 votos. Corredor de meia e longa distâncias, Nurmi, conhecido como “Homem Relógio” – porque treinava e disputava suas provas com um relógio à mão para controlar seu ritmo -, “Finlandês Voador” e “Fantasma Finlandês”, quebrou 22 recordes mundiais nas distâncias entre 1.500 e 20.000 metros.

Ele disputou as Olimpíadas de Antuérpia (1920), Paris (1924) e Amsterdã (1928), nas quais somou, ao todo, nove medalhas de ouro e três de prata. Com esse histórico, o finlandês é, até hoje, o maior campeão olímpico do atletismo; Carl Lewis, velocista e saltador americano, conquistou uma prata a menos. Nurmi faleceu em 1973, aos 76 anos, e seu funeral teve horas de chefe de Estado.

Homem de Gelo

Na quinta colocação, com 75 votos, empatado com o ex-nadador Mark Spitz (EUA) – também ele nove vezes campeão olímpico -, apareceu Björn Borg. O ex-tenista sueco é considerado um dos maiores nomes da história da modalidade. Em uma carreira curta, ele foi cinco vezes campeão do torneio de Wimbledon (Inglaterra) e seis de Roland Garros (França), dois dos principais torneios do circuito profissional.

Ao figurar entre os nomes mais votados na escolha dos maiores atletas do século 20, Björn Borg teve um desempenho particularmente notável. Afinal, o IceBorg, ou Homem de Gelo, como ficou conhecido, estava então em plena atividade; ele tinha apenas 24 anos quando a eleição foi realizada. Pelé recebeu o troféu pela eleição em maio do ano seguinte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui