Início Sociedade Após queda livre, coroa norueguesa vira "porto seguro" na crise

Após queda livre, coroa norueguesa vira “porto seguro” na crise

Política fiscal que limita alta da dívida pública ajuda a fortalecer a moeda do país, que chegou a perder um terço de seu valor no primeiro trimestre

Há apenas poucos meses, a coroa norueguesa estava em queda livre, afetada pelo surgimento do novo coronavírus e pela recuo do preço do petróleo. Em meados de março, a moeda chegou a perder 14% de seu valor em relação ao dólar no intervalo de apenas 24 horas (o Scandinavian Way contou essa história aqui). Agora, o bom desempenho da Noruega na luta contra a pandemia e a política fiscal do país, que permite limitar seu endividamento, já dão à divisa o status de porto seguro na crise global.

Em momentos de incerteza como o atual, gestoras de recursos, fundos de pensão e outros grandes investidores internacionais recorrem ao dólar, uma moeda forte, como proteção contra perdas. Mas, à medida que surgem sinais de retomada da economia em diferentes partes do mundo, a tendência é que o dólar se desvalorize, já que esses mesmos investidores redirecionam seus recursos para investimentos que deem mais retorno.

É o que tem ocorrido nas últimas semanas – e que deve se manter, ao menos por ora, segundo um relatório recente do Goldman Sachs. Na comparação com outras moedas, a coroa norueguesa acaba sendo a de melhor custo-benefício, argumentam os analistas do banco. Ao mesmo tempo que tem se valorizado, dizem, ela oferece menos risco que outras opções no mercado internacional de câmbio.

Diferenciais noruegueses

De acordo com o relatório, um dos diferenciais da Noruega em relação a outros países é sua capacidade de injetar recursos na economia sem que isso signifique mais endividamento público. Em vez da emissão de dívida, a política fiscal norueguesa prevê repatriamento de recursos. O Goldman Sachs também acredita que, por ora, o banco central do país não fará mudanças nas taxas de juros, o que sustenta essa valorização.

No primeiro trimestre, a coroa perdeu um terço de seu valor; no auge, atingindo no dia 20 de março, segundo a agência Bloomberg, ela fechou cotada a 11,7 coroas por dólar. Mas, desde então, a divisa norueguesa tem recuperado sua força. Entre o pico e esta segunda-feira (6/7), quando encerrou negociada por 9,39 por dólar, a moeda já subiu cerca de 20%. Sua cotação não fecha acima de 10 coroas por dólar desde o fim de maio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia também

direito ao esquecimento bandeira da Suécia

“Direito ao esquecimento” faz Google levar multa recorde na Suécia

0
Na última semana, o descumprimento do chamado "direito ao esquecimento" fez o Google levar uma multa sem precedentes na Suécia. Com base em uma...
- Publicidade -