Conheça ações de empresas norueguesas contra a covid-19 no Brasil

Segundo a NBCC, as iniciativas, que incluem a criação de hospitais de campanha e doações de cestas básicas, somam mais de R$ 23 milhões

0
154
Entre as empresa norueguesas que atuam no Brasil, a Statkraft, de energia renovável, doou recursos para pesquisas da Fiocruz
Estímulo à ciência: a Statkraft, de energia renovável, doou recursos para pesquisas da Fiocruz (Foto: reprodução)

Nos últimos meses, algumas das maiores empresas norueguesas que atuam no Brasil reforçaram a luta do país contra o novo coronavírus. Em ações que vão de doações de cestas básicas ao apoio à criação de hospitais de campanha, os investimentos dessas companhias passam de R$ 23 milhões, segundo um levantamento feito pela Câmara de Comércio da Noruega no Brasil (NBCC).

Abaixo, as ações apresentadas pela entidade. As empresas aparecem em ordem alfabética:

Aker Solutions

A companhia, de soluções em energia, utilizou suas impressoras 3D e doou matéria-prima para a produção de milhares de máscaras de proteção facial; os itens foram entregues a hospitais nos estados do Paraná e do Rio de Janeiro. A Aker também doou equipamentos de proteção individual a essas unidades de saúde e cerca de 600 cestas básicas para projetos sociais de Rio das Ostras (RJ).

Equinor

A empresa doou US$ 300 mil, ou mais de R$ 1,5 milhão, para diferentes iniciativas. Desse total, R$ 1 milhão foi para pesquisas clínicas e terapias de combate ao vírus e de monitoramento epidemiológico. O trabalho tem sido feito pelo Instituto D’Or, instituição sem fins lucrativos que se dedica a projetos de ciência, educação e inovação na área da saúde.

Os recursos doados pela empresa norueguesa do setor de energia também foram usados para a compra de 3 mil cestas básicas, distribuídas em várias cidades em que ela atua. Os municípios também receberam 900 kits de higiene; para o governo do estado do Rio de Janeiro, foram doadas 3 mil máscaras.

No último mês de novembro, a Equinor foi uma das empresas norueguesas com operações no Brasil que integraram a programação do Scandinavian Day. Saiba mais sobre o evento aqui.

Hydro

A empresa do setor de alumínio doou R$ 10 milhões para a construção e manutenção de hospitais de campanha em diferentes regiões no Pará; ao todo, essas estruturas criaram 960 leitos no estado. A população de Barcarena (PA) passou a contar com um hospital de campanha instalado em um prédio doado pela Albras, empresa controlada pela Hydro e pela Nippon Amazon Aluminium.

Além disso, desde março, a companhia comprometeu-se a fornecer água mineral para abrigos criados em Belém para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Ao todo, a Hydro doou mais de 100 mil itens, entre suprimentos e equipamentos médicos, para os municípios de Barcarena e Paragominas.

Os donativos incluíram ainda cerca de 30 mil cestas básicas e kits com produtos de higiene para os municípios do Pará, São Paulo e Santa Catarina. Para estimular as economias dos municípios em que atua, a empresa deu preferência a empreendedores locais para a compra de itens como máscaras faciais e cestas básicas.

Jotun

A Jotun Brasil, que atua na indústria de tintas, apoia um projeto social chamado Karanba, no Rio de Janeiro. A empresa doou 150 cestas básicas para o projeto, que usa o futebol como instrumento de apoio a crianças e jovens de comunidades carentes do Rio.

Statkraft

Maior geradora de energia renovável da Europa, a empresa doou ao Sistema Único de Saúde (SUS) recursos para a produção de 4 mil testes moleculares e rápidos para a detecção do coronavírus. A fabricação dos testes ficou a cargo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A companhia distribuiu 6 mil kits de higiene (com alvejante e detergente) a moradores de vários municípios do Espírito Santo. No Rio de Janeiro, a empresa anunciou a doação de três nobreaks, quatro impressoras 3D e um molde de injeção para a produção de protetores faciais para a Universidade Federal Fluminense (UFF). Em Santa Catarina, foram 500 máscaras distribuídas gratuitamente à população carente; e, na Bahia, as doações incluíram cestas básicas, kits de higiene e máscaras faciais, feitas pela Associação Artesãs Filhas do Vento.

Yara

A Yara Brasil também priorizou a compra de produtos de pequenos fornecedores regionais, como na aquisição de cerca de 50 mil máscaras faciais. A empresa doou R$ 1 milhão para amenizar os efeitos da pandemia em 25 cidades do país. Os recursos foram investidos na compra de equipamentos e suprimentos de uso hospitalar, como máscaras e luvas. Eles foram utilizados também para a aquisição de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social.

O conjunto de iniciativas incluiu doações em dinheiro às secretarias municipais de saúde, santas casas e hospitais universitários de cidades em que a empresa tem fábricas. A Yara, uma das líderes globais na indústria de fertilizantes, tem operações próprias em dez estados do Brasil. Assim como a Equinor, a Yara esteve entre as empresas norueguesas com presença no Brasil que fizeram parte da programação do Scandinavian Day em 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui